ISTSat-1, nanossatélite português, é lançado ao espaço hoje

O satélite português ISTSat-1 vai para o espaço, a bordo do Ariane 6

O nanosatélite português ISTSat-1 será lançado para o espaço hoje, 9 de julho, a bordo do novo lançador espacial europeu, o Ariane 6. Esta missão tem como objetivo testar a capacidade de deteção da presença de aviões em zonas remotas.

Teste inovador no espaço

Entre as 14h e as 17h da estação espacial francesa em Kourou, na Guiana Francesa, um pequeno cubo português será lançado para o espaço com o objetivo de testar a capacidade de deteção da presença de aviões em zonas remotas.

O ISTSat-1 é o primeiro satélite universitário totalmente desenvolvido e fabricado em Portugal. Esta missão foi um dos projetos escolhidos pela Agência Espacial Europeia (ESA) e envolveu cerca de 50 pessoas, resultando em mais de 20 dissertações de mestrado.

O nanosatélite entrará em órbita baixa circular, a 580 km da Terra, e enviará dados para a estação-terra do polo de Oeiras, onde a equipa do Técnico verificará se o satélite cumpre a missão científica designada.

Contribuição para a ciência espacial

Uma vez em órbita, o ISTSat-1 transmitirá dados sobre a presença de aviões em zonas remotas para estações terrestres habilitadas pelo projeto. Os sinais enviados pelo satélite poderão ser recebidos por radioamadores em todo o mundo.

“O satélite enviará dados de vários tipos, incluindo informações sobre o posicionamento dos aviões, que só podem ser visualizados a partir do espaço”, destaca a equipa do Técnico.

O ISTSat-1 ficará em órbita durante aproximadamente cinco anos e, após cumprir a sua missão, arderá ao reentrar na atmosfera terrestre.

IST

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Em 2024, o vulcão Etna registrou uma série de erupções que resultaram em um aumento significativo em sua atividade. Desde então, observadores têm testemunhado um contínuo crescimento da montanha, com emissões de cinzas e lava que têm impactado a região ao redor. Especialistas em vulcanologia estão monitorando de perto a situação, em alerta para possíveis novas erupções e seus possíveis efeitos na área circundante. A comunidade local também está atenta e se preparando para lidar com quaisquer cenários possíveis que possam surgir.

  1. Demonstrar conhecimento através de gestos e postura corporal
  2. Ter um olhar atento e expressivo durante uma conversa
  3. Mostrar interesse em aprender e se atualizar constantemente
  4. Ter habilidade para resolver problemas de forma rápida e eficiente
  5. Utilizar linguagem corporal confiante e assertiva
  6. Demonstrando empatia e compreensão nas interações com os outros
  7. Ter um bom domínio de assuntos variados e ser capaz de contribuir de forma inteligente para as conversas
  8. Mostrar criatividade e originalidade em suas ideias e soluções.